sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Review filme Dunkirk


               Filmes de guerra são como filmes musicais, existe uma parcela que ama e outros que odeiam, faço parte do grupo que gosta de ambos. E filmes de guerra sempre tem uma particularidade: o patriotismo exacerbado e com isso um nível emocional muito elevado. Sempre há um vinculo de amizade onde um dá a vida pelo outro, ou a vida por seu País. Em dunkirk isso não acontece, aqui não há nenhum personagem com a síndrome do herói, apenas pessoas tentando sobreviver a guerra, mesmo que isso custe a vida de seus companheiros. E acima de tudo, o filme é uma imersão na 2° guerra mundial e uma experiência completamente nova em relação aos filmes do gênero.
         Durante a Segunda Guerra Mundial, a Alemanha avança rumo à França e cerca as tropas aliadas nas praias de Dunkirk. Sob cobertura aérea e terrestre das forças britânicas e francesas, as tropas são lentamente evacuadas da praia.

Review filme Em Ritmo de Fuga


               Ouvir música enquanto dirige é uma das coisas mais libertadoras do mundo, ir para o trabalho (e voltar dele) ir para um compromisso importante, para a faculdade fazer uma prova difícil e tantas outras coisas podem ser amenizadas com uma música que amamos tocando no radio do carro enquanto o vento bate no rosto. Esse conceito é muito bem aplicado em Baby driver, ampliando ainda mais essa ideia, e com ela nos oferecendo um filme cheio de adrenalina, música boa e que não precisa de um roteiro brilhante para ser melhor do que os outros filmes que usam essa combinação.
           Em ritmo de fuga, baby é um rapaz que precisa ouvir musica o tempo todo para amenizar um zumbido em seus ouvidos e ele é um piloto de fuga que trabalha para Doc, mas que quer sair dessa vida.