terça-feira, 17 de outubro de 2017

O Adeus à Teen Wolf


          Há algum tempo a internet criou um termo chamado “farofa” para denominar filmes e séries de qualidade duvidosa, muitas séries teens se encaixam nessa categoria, e Teen Wolf é uma delas, porém, apesar de todas as falhas apontadas durante essas 6 temporadas, ela trazia aquele sentimento familiar que nos faz não querer abandona-la jamais, é difícil dar adeus a essa série com personagens tão queridos, mas encerra-la agora foi a decisão mais acertada que eles poderiam ter tomado.
             A série estreou no dia 05 de Junho (data do meu aniversário) de 2011 e começou com dois amigos bem bobões vasculhando uma floresta atrás de um corpo. Um deles um menino asmático e o outro apenas um medroso que achava ter muita coragem. É nessa brincadeira que Scott McCall acabou sendo transformado em lobisomem e abandonou sua bombinha, seu corpo franzino e todas as suas inseguranças para se tornar um líder de alcateia.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Podcast Atômica e Vikings


Hi Guys, trago mais um podcast para vocês, dessa vez sobre o filme Atômica (com a Charlize Theron) e sobre todas as temporadas da série Vikings, ainda falo sobre as minhas expectativas para a próxima temporada que já estreia no mês que vem!



Ps: eu sei que Atômica já estreou há algum tempo, sorry pela demora

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Review filme Blade Runner 2049


          Continuação do filme cult de 1982, esse Blade Runner 2049 dá sequencia há esse universo com fidelidade e paixão ao filme que lhe deu passagem. Ele está com 97% de aprovação no Rotten, mas a bilheteria não está das melhores, enquanto os fãs do primeiro filme se mostram satisfeitos com ele, os novos estão indo desavisados para o cinema e se decepcionando, isso se dá por dois problemas: Marketing errado e um publico que não está preparado para a mente de Denis Villeneuve.
            K é um modelo novo de replicante que tem o trabalho de localizar e aposentar modelos antigos que ainda existem, em um desses trabalhos ele localiza uma caixa com restos mortais e segredos do passado de Deckard.

Review 2° temporada Preacher


          As opiniões sobre a 1° temporada de Preacher são bem divididas, há aqueles que amaram a originalidade, o elenco e a ousadia da série e outros que criticaram pela divergência com as HQS. Independente do que cada um achou, essa 2° temporada chegou com os dois pés na porta e trouxe primeiros episódios de uma qualidade inquestionável, pena que ela foi perdendo a força e a criatividade ao longo dela.
           A cidade onde eles viviam e Jesse tinha sua igreja na 1° temporada explodiu e essa é coisa mais impactante do termino da temporada anterior, já que eles descobriram que Deus tinha tirado umas “férias” e que Jesse tinha mandado Eugene para o inferno com o poder do Genesis, então Jesse, Cassidy e Tulip partem em sua Road trip tão característica da HQ para encontrar Deus. Enquanto Eugene quer escapar de onde está.

Clássico do dia: A Felicidade não se compra


          Você já imaginou como seria a vida das pessoas ao seu redor se você nunca tivesse existido? Talvez você diga que o mundo seria um lugar melhor sem você mas aposto que não, suas pequenas boas ações podem influenciar a vida das pessoas e até mudar essas vidas, é disso que se trata o filme A felicidade não se compra, de 1947.
           Em It’s a Wonderful Life Clarence é um candidato a anjo que recebe a missão de fazer George bailey desistir de se suicidar e ver como sua vida foi boa.

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Review e teorias de Mother!


          Confuso, porém menos confuso do que Donnie Darko, por exemplo, esse é Mother, um filme daqueles que o grande público (a audiência cinéfila da praça de alimentação do shopping) não entende nada e os cinéfilos anseiam para criar teorias. E mesmo com muitas metáforas, elas não são terrivelmente difíceis de entender, é só pensar um pouquinho e ter pelo menos um pouco de conhecimento sobre a Bíblia que rapidinho se pega a minúcia. Essa primeira parte do review será a avaliação técnica do filme sem spoiler e mais abaixo tem muitos spoilers e a minha interpretação do que assisti.
          Mãe! (gostei da fidelidade do titulo) é um filme escrito e dirigido por Darren Aronofsky que conta a história desse casal que vivem em uma região pacifica e isolada, mas que tem sua rotina completamente alterada depois que recebem visitas inesperadas.
           O marketing do filme, que não contava quase nada sobre ele, foi uma jogada de gênio, pois através do trailer e da sinopse não dava para saber o que esperar, isso instigou cada vez mais o espectador e eles também tiveram um papel importante depois que o filme foi lançado, pois não divulgaram nada do filme, talvez seja pela seletividade das pessoas que estão assistindo. Em sua maioria cinéfilos.

Review livro e série The Handmaid's Tale


           The handmaid’s tale é uma série adaptada de um livro de 1985 que prova que certos medos continuam presentes até os dias de hoje. E mesmo a série tendo sido adaptada nesse ano de 2017 (antes teve um filme de 1990) ela não poderia ser mais atual e refletir mais o cenário político e nossa sociedade sexista. Ambas as obras parecem um grito de alerta, elas mostram que a obscura realidade abordada pode não ser algo tão improvável de acontecer.
            O conto da Aia é um romance distópico de 1985, escrito por Margaret Atwood, que fala sobre essa nova sociedade que é parte de uma teonomia totalitária fundamentalista cristã onde quase não nascem mais bebes e eles usam as poucas mulheres que ainda podem gerar filhos para serem aias e gerarem filhos para seus comandantes e suas esposas.