domingo, 17 de abril de 2016

Review Mogli - O Menino Lobo


        Estava muito ansiosa pela estreia de Mogli, talvez até um pouco mais do que a de Civil War, mas a expectativa não estava das melhores, pensei que seria um fracasso de bilheteria e critica, ainda bem que estava errada. A minha empolgação vinha da nostalgia que seria assistir esse personagem tão querido e tão assistido por mim na infância. Vê-lo ganhar uma versão live action era surreal, não seria mais aquele desenho animado de 1967 que eu assistia na minha fita vhs verde da minha coleção de fitas da Disney que meu avô me presenteava e que eu assistia umas 30 vezes por dia. inclusive assisti ao clássico animado para “relembrar” e fiquei surpresa em como ainda conseguia lembrar perfeitamente das falas, das cenas e das músicas que eu tanto amava falar e cantar quando pequena. E mesmo sendo tão fã as expectativas não estavam lá essas coisas.... Mais por conta do medo de que mais uma adaptação fracassasse.
            As adaptações dos clássicos da Disney têm dado certo ultimamente. Vimos isso com Malévola e Cinderela. A nova roupagem que estão trazendo está agradando ao público, mas mesmo assim havia um temor causado pelas fracassadas tentativas de adaptar Mogli anteriormente. Nenhuma das versões com atores deu certo, mas justamente essa com apenas um ator de carne e osso deu MUITO certo.
          Uma das maiores qualidades desse filme é a fidelidade para com a obra original. Todos os personagens que gostamos eles trouxeram de volta, não há aqueles urubus com penteados engraçados, mas com o decorrer do filme não sentimos falta deles, de resto estão todos lá, Bagheera continua o fiel escudeiro que age corretamente e Balu o urso preguiçoso que só quer saber de moleza, ambos retratados fielmente ao desenho e funcionam novamente como uma dupla que cuida e protege o menino. Alguns personagens são retratados de uma forma diferente, outros nem tanto, a cobra Kaa por exemplo, nesse ela tem o dobro do tamanho da cobra original mas continua manipuladora e hipnótica. Enquanto os elefantes que eram desastrados e divertidos no outro nesse eles surgem como figuras endeusadas, que trazem soluções para os problemas, que ajudam na selva e que são tratados como superiores. Nenhum animal chega perto da trupe de elefantes e quando eles se depararam com os paquidermes devem reverencia-los. Essa deve ser a forma que os elefantes do desenho gostariam de serem tratados já que eram motivo de chacota com sua frustrada tentativa de organização. Aqui não há líder enquanto no desenho havia o “coronel” aqui todos têm poder dentro do grupo e todos são tratados como elite. Eles captaram essa essência do poder dos grandalhões e souberam desenvolver muito bem no filme. Nota-se que os animais mais perigosos do filme que são os elefantes, a cobra e o macaco Louie são figuras gigantescas que marcam a imposição do seu poder. A única exceção é Shere khan, que tem seu tamanho normal, mas é o mais temido de todos.

           Nesse o tigre não quer matar Mogli apenas por prazer, ele quer vingança pelo que os homens fizeram com ele. Esse shere khan não é perfeito como o primeiro, ele tem sequelas no rosto e quer que o menino pague pelo que os homens fizeram a ele. O tigre está muito mais ameaçador nesse. A tecnologia empregada nele trouxe o dobro de pavor pela sua presença. Aliás o filme dá um show em efeitos visuais. Fazia tempo que não via um 3D tão bem desenvolvido, há poeira, agua e lama voando sujando nossos óculos e há animais vindo em nossa direção, empregaram o 3D do jeito que gostamos e ele só ajudou a ampliar ainda mais a visão espetacular dos cenários de Mogli. O filme inteiro foi filmado em estúdio, absolutamente nada daquilo era real e ao mesmo tempo absolutamente tudo daquilo parecia real. A equipe dos efeitos está de parabéns por isso. Os animais estão perfeitos, todas suas expressões e movimentos são idênticos ao de animais reais. Até o balançar de pequenas orelhas eram reais. Na cena em que há uma trégua e todos os animais bebem do rio somos levados pelos olhos curiosos do menino lobo a admirar todas as diferentes espécies ali. Nesse há um maior destaque para a alcateia que é a família de Mogli, há até um lobinho que se destaca dos outros pela amizade com o menino. Todos os filhotinhos são fofos e nos derretemos só de olhar.


         Infelizmente não pude ver o filme legendado, gostaria muito de ouvir a voz de Idris Elba (o vozeirão) Scarlett Johansson (a voz mais sexy e solicitada de hollywood, antes usou a voz no filme Her) Bill Murray, Lupita Nyong’o, Ben kingsley e etc...
Tive que me contentar com a versão dublada, que surpreendentemente não estava tão ruim. Alguns fizeram um trabalho descente como Tiago Lacerda como o tigre, Aline Moraes como a cobra e Tiago Abravanel como o macacão (sua voz ajudou no número musical) ao contrário de Dan Stulbach com uma voz bem incomoda como a pantera, parece que ele estava tentando imitar o Ben Kingsley e não trouxe algo original. Mais quem se saiu muito bem foi Marcos Palmeira como o urso Balu, sua voz de malandro casou perfeitamente; ele deu personalidade própria ao animal e o deixou ainda mais engraçado. Mas ainda quero assistir com a voz maravilhosa do Bill.
O menino Mogli é interpretado pelo novato Neel Sethi que é carismático ao extremo. Assim como inteligente e engraçado. Apesar da inexperiência ele consegue se expressar bem em frente a câmera e olha que ele não tinha ninguém atuando no set com ele, imagina a dificuldade que é para uma criança trabalhar assim? Mas ele faz parecer bem simples.
           Mogli o menino lobo é a melhor adaptação dos clássicos da Disney feita atualmente, ele é original mesmo sendo idêntico ao desenho. O diretor e produtor do filme é o Jon Favreu de Homem de ferro que faz aqui um dos seus melhores trabalhos. Com belos efeitos visuais, ótimas dublagens e uma ótima interpretação principal ele faz qualquer um se apaixonar. Tanto os fãs quanto as crianças que estão conhecendo essa história agora. Os números musicais são um tremendo fan service. Quando começa a cantar Necessário, somente o necessário há um coro de vozes no cinema. É emocionante ver gerações se encontrando e cantando juntos. Há cenas em que as crianças podem se assustar por conta da violência e dos sustos e também os trailers entregaram quase que todas as melhores cenas do filme, mas QUASE, ainda há muitas surpresas para quem assiste. 

15 comentários:

  1. Olha eu achei a fotografia desse filme linda, ele e ótimo, lembro de quando criança amava assistir ele, mas hoje em dia eu acho que só veria por ver mesmo.
    Não tenho mais aquela animação. rsrs
    Mas você descreveu o livro maravilhosamente bem.
    Parabéns.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oioi!

    Vendo o trailer, tenho que admitir que a fotografia do filme é maravilhosa.
    Eu assisti a uma versão mais antiga do filme quando era criança, mas hoje em dia já não é uma história que me atrai.
    Também nunca li o livro, então eu nem teria como comparar. :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oi! Já ouvi falar dessa adaptação, mas nunca assisti e também não tive a oportunidade de ler o livro. Quem sabe um dia não me surge essa oportunidade... Eu já sou diferente que você, prefiro assistir dublado, pois não me saio muito bem com filme legendado "na voz normal".

    Mas o importante é que você gostou e pode passar um pouco para nós de como é a sensação! Parabéns.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Eu sou uma pessoa apaixonada quando criança por esse filme, só com o passar do tempo DESAPEGUEI MAIS, Triste né? Porém pretendo assistir ele outras vezes.

    - Garotinha adolescente.

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Em breve pretendo assistir a esse filme, vi o trailer dele mais a sua resenha igual a curiosidade!
    Beijos
    www.clubedas6.com.br
    Jana

    ResponderExcluir
  6. Oiiii, tudo bem?
    Gente, eu estou louquinha pra olhar esse filme, desde o lançamento fiquei surtando, estou esperando uma oportunidade para poder assistir **-**
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Olá, confesso que não tenho muito interesse em conferir esse filme. Vi o trailer e achei a fotografia e os efeitos muito bons, mas o enredo não me atrai, desde a animação eu nunca gostei muito de Mogli.

    Abraços
    Literaleitura

    ResponderExcluir
  8. Oii,

    Confesso que não estou curiosa em ver esse filme.
    Acho que não fiquei atraída por ele.
    Mas parece que é bem bacana.

    beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Não estava muito curioso para ver este filme, mas agora isso mudou. Adorei a review e fiquei doidinho para ver se é realmente a melhor adaptação dos clássicos da Disney atualmente, pois eu amei muito Cinderella e acho difícil desse superar.

    Beijos
    http://ummundochamadolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Também amei o filme! Tirando um errinho ou outro de continuidade, eu achei sensacional. :) E sua crítica está super completa, tá de parabéns!

    ResponderExcluir
  11. Estou louca pra assistir esse filme!! Adoro mogli! Tem aa músicas tbm? Estou morrendo de vontade de ver! - Joanna Amaro.

    ResponderExcluir
  12. Lilian, esse filme me leva a um flash back de boa infancia que tive, eu e meu irmão é fã de Mogli, e quero mesmo assistir essa nova adaptação mais moderno e realista. Bjs

    ResponderExcluir
  13. Oie
    essa nunca foi minha história favorita mas confesso que estou bem curiosa pelo novo filme espero gostar mas do que gostava, gostei do trailer e tudo mais então irei arriscar em breve

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oioi! Tudo bem?
    Desde pequena que eu gosto da historia do Mogli - O Menino Lobo.
    E quando soube do filme, eu ja me emocionei com o trailer.
    Ja fiquei com dó do tigre, ele nao é de todo mal pelo que eu entendi.
    Ai gente, amo filme com animais e esse vou ver no cinema!!1
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  15. "Nesse o tigre não quer matar Mogli apenas por prazer, ele quer vingança pelo que os homens fizeram com ele." Acho que isso contextualiza melhor, tira a futilidade de alguns filmes da Disney que mostra a natureza como má e o homem quase um santo.

    ResponderExcluir